NO AR AGORA
E-mail
contato@radiowebkadosh.com.br
Ligue e partícipe
(21) 9 9211-2744
NOTÍCIAS

Violência contra idosos em São Gonçalo RJ

No Brasil, conforme o Estatuto do Idoso (Lei 10.741), a violência contra idosos é crime e, portanto, não deve ser encarada como algo normal, nossa equipe de jornalismo vem recebendo diariamente denuncia nesse contesto.

Desde o dia 1º de setembro de 2021, estamos recebendo denúncia de moradores em São Gonçalo. A denúncia é de que um casal de idosos teria sido abandonado por seus filhos a meses no local. Amigos e vizinhos do casal vêm se empenhando ao máximo para ajudar. Segue a fala de um dos vizinhos: “ESTAMOS FAZENDO O IMPOSSÍVEL, MAS NÃO ESTÁ ADIANTANDO”. Mas segundo informações, um dos filhos, a srª Liliane Milanês, que mora no Rio de Janeiro e leva uma vida razoavelmente confortável, não aparece no local já há alguns meses e quando soube que estavam chegando denúncias sobre o tema para nossa equipe, ela teria ligado para seu pai para reclamar, mas ainda assim, não compareceu até o fechamento desta matéria para dar suporte a cuidar de seus pais. Há ainda um outro filho, sr. Luiz Milanês que, segundo as informações, está morando no Espirito Santo, sem tempo hábil para vir ao Rio de Janeiro por conta de suas ocupações. O mesmo não quis comentar o assunto com nossa equipe.

Procurada por nossa, equipe no dia 02/09/2021, a senhora Liliane Milanês disse: “Primeiro, meus pais não foram abandonados!

Segundo, minha mãe sempre sustentou meu pai pois ela quem sempre trabalhou.

Terceiro, eu sempre tentei tirar minha mãe da casa dela por violência doméstica e ela não  quer sair ou ajuda...

Quarto, quem tá fazendo essa denúncia do uso de cartão está totalmente errado, pois não tenho acesso a nada.

Quinto, meu pai nunca trabalhou e nem tem aposentadoria.

Sexto, se postar alguma coisa com o uso do meu nome vou entrar com uma ação por calúnia e difamação contra sua rádio, e quem lhe passou essa informação caluniosa.

Onde estavam essas pessoas que estão lhe mandando denúncia, nas diversas vezes que minha mãe foi agredida dentro de casa?

Agora pra inventar coisas ao meu respeito sabem? Então quero que provem!”

Desde então tentamos mais 3 vezes fazer outros esclarecimentos com a srª Liliane Milanês, sem sucesso, pois a mesma não nos responde mais.

O morador que iremos chamar de Auxiliador, apesar de ter nos autorizado a expôr seu nome, já fez uma denúncia formal ao Ministério Público, mas não obteve nenhuma resposta até o momento. O srº Auxiliador, ao saber da versão dada pela filha descrita à cima, desmentiu na íntegra o conteúdo, e disse que o pai dessa senhora encontra-se com câncer e precisando urgentemente do apoio de seus filhos, tanto financeiro, quanto do suporte para ir e vir das consultas.

Violência contra idosos

A violência contra idosos pode ser definida como qualquer ato, ou ainda a ausência de uma ação, que cause dano ou incômodo à pessoa idosa. Para ser considerada como violência contra o idoso, o ato pode ser único ou repetitivo e deve acontecer em uma relação em que haja expectativa de confiança.

Estão entre os casos mais comuns: os abusos psicológicos, abusos financeiros, negligência, abusos físicos e os abusos sexuais.O abuso psicológico é o mais sutil e inclui comportamentos que prejudicam a autoestima ou o bem-estar do idoso, entre eles, xingamentos, sustos, constrangimento, destruição de propriedades ou impedimento de que vejam amigos e familiares.

O abuso financeiro inclui o uso ilegal de dinheiro, propriedade ou ativos de uma pessoa idosa, enquanto a negligência envolve a falha no atendimento de suas necessidades básicas como: alimentação, habitação, vestimentas e cuidados médicos.

Entre os efeitos do abuso à saúde estão: lesões traumáticas e dor, assim como depressão, estresse e ansiedade. A violência contra idosos pode levar a um risco aumentado de colocação em institutos de longa permanência para idosos, uso de serviços de emergência, hospitalização e morte.

Estatuto do idoso

No Brasil, conforme a o Estatuto do Idoso (Lei 10.741), a violência contra idosos é crime e, portanto, não deve ser encarada como algo normal. Discriminar pessoa idosa pode levar o agressor à prisão por até cinco anos e ainda pagar multa. A pena pode ser aumentada se houver agressão física, se o agressor for responsável pelo idoso.

 

Facebook: https://www.facebook.com/radio.web.kadohs

Matéria: José Augusto Ezequiel Profeta (Augusto Profeta) Registro: MTE. 38.130/RJ